Natan Felles


Creative Webmaster


Debian 8 Minimal Server

Blog · desenvolvimento

Debian 8 Minimal Server

Mínimo… Por quê?

A versão Debian Minimal possui apenas os pacotes realmente necessários para o funcionamento do sistema, sendo mais leve e possibilitando que o usuário personalize-o conforme suas necessidades.

O intuito desse tutorial é configurar o Debian para rodar posteriormente como servidor, sem interface gráfica e com configurações básicas que facilitarão o seu gerenciamento.

1 – Requerimentos

Para instalar o Debian 8, precisamos do CD de instalação. Você pode fazer o download através dos links abaixo conforme a arquitetura do seu sistema:

Caso os links acima tenham sido modificados pela equipe do Debian, faça o download através da página oficial:

Se você já possui uma ISO com a versão CD/DVD da distribuição estável, ele funcionará da mesma forma; Então não precisa baixar novamente.

2 – Notas Preliminares

Neste tutorial, será usado o hostname debian.dominio.com com o IP 192.168.1.100 e gateway 192.168.1.1. Com certeza, você pode mudar essas configurações de acordo com às suas necessidades.

3 – Instalação do Sistema Base

Insira o CD de instalação e dê boot por ele. Se você estiver usando o VirtualBox, veja como configurá-lo para a instalação de novos sistema clicando aqui e depois continue este tutorial.

Selecione Graphical install para usar a interface gráfica de instalação:

Debian 01

Selecione o idioma padrão do sistema. Para servidores, normalmente, deixa-se em inglês, mesmo.

Debian 02

Escolha a localização da sua máquina:

Debian 03

Debian 04

Debian 05

Debian 06

Selecione o layout do seu teclado:

Debian 07

O instaldor irá verificar o CD de instalação, o hardware e configurar a rede se houver um servidor DHCP:

Debian 08

Defina o hostname. Neste exemplo, o servidor se chamará debian.dominio.com, então eu coloquei debian:

Debian 09

Defina seu domínio. Neste exemplo será dominio.com:

Debian 10

Depois, defina a senha do super usuário root:

Debian 11

Crie uma conta de usuário Linux padrão, pode ser seu próprio nome. Eu escolhi colocar Administrador; com o nome de usuário administrador (não use admin pois isto é um nome reservado pelo Debian):

Debian 12

Debian 13

Debian 14

Selecione o fuso horário do servidor:

Debian 15

Agora, vamos particionar os disco. Para simplificar a instalação, selecionei Guided – use entire disk and set up LVM, o que criará uma grande partição / para o sistema de arquivos e outra para a swap. Se você souber o que está fazendo, pode personalizar conforme achar necessário;

Debian 16

Debian 17

Debian 18

Debian 19

Quando estiver terminado o particionamento, selecione Finish partitioning and write changes to disk:

Debian 20

Selecione Yes quando aparecer a pergunta Write changes to disk?:

Debian 21

Em seguida, as novas partições serão criadas e formatadas. Enfim, o sistema base estará instalado:

Debian 22

Agora, iremos configurar o gerenciador de pacotes apt. Se você também estiver usando o CD Debian Jessie Netinstall, que possui o mínimo requerido de pacotes, deve usar um espelho de rede. Selecione o país onde o espelho de rede localiza-se (normalmente, utiliza-se o mesmo país onde o servidor está localizado por causa da baixa latência).

Selecione o país e a rede espelho que você quer utilizar:

Debian 23

Debian 24

Se você estiver usando um Proxy HTTP, configure-o agora ou simplesmente deixe em branco e clique em Continue:

Debian 25

O Apt irá atualizar a base de pacotes através do espelho selecionado anteriormente:

Debian 26

Podemos selecionar No para não enviar informações anônimas sobre o uso de pacotes:

Debian 27

Selecionaremos apenas SSH server (para podermos logar remotamente por SSH) e Standard system utilities, depois pressione Continue.

Debian 28

Os pacotes selecionados serão baixados e instalados automaticamente através do Apt:

Debian 29

Quando questionado por Install the GRUB boot loader to the master boot record?, selecione Yes:

Debian 30

O instaldor irá perguntar em qual partição você deseja instalar o gerenciador de inicialização Grub. Neste caso, meu servidor possui apenas um disco, então escolhi /dev/sda.

Debian 31

Pressione enter para instalar o Grub e finalizar a instalação do sistema.

A instalação foi concluída. Remova o CD de instalação e clique em Continue para reiniciar o sistema:

Debian 32

Ao iniciar o sistema você verá a tela do Grub, pressione enter ou aguarde o sistema iniciar automaticamente.

Debian 33

Logo você estará com o sistema de login carregado.

Debian 34

Entre com o nome de usuário root e a senha de root que você escolheu durante a instalação. Quando quiser logar por SSH, use seu nome de usuário padrão, no meu caso administrador, pois o usuário root, por padrão, é desabilitado de conexões remotas via SSH. Digite su (super user) e entre com a senha:

Debian 35

4 – Instalação do Servidor SSH

Se você não instalou o servidor OpenSSH durante a instalação do sistema, faça isso agora:

apt-get -y install ssh openssh-server

Agora você poderá se conectar remotamente através de Clientes SSH.

5 – Instalação do VIM

Como editor padrão, prefiro usar o Vi Improved. Para instalá-lo, fazemos assim:

apt-get -y install vim-nox

Nota para Iniciantes:

  • Para abrir ou criar arquivos, digite: vi /local/nomedoarquivo.
  • Para editar, pressione a tecla i, de insert.
  • Para salvar, pressione Esc e depois :w, de write, ou :wq para escrever e sair.
  • Dúvidas? Veja os principais comandos no Wikipédia. Não se preocupe, você vai se acostumar.

Você não precisa instalar o VIM se prefere usar outro editor.

6 – Configuração da Rede

Por padrão, o instalador do Debian 8 configura a rede automaticamente com DHCP, temos que trocar isso pois um servidor precisa ter um IP Estático. Edite o arquivo /etc/network/interfaces e ajuste conforme precisar (neste exemplo, usarei o IP 192.168.1.100):

vi /etc/network/interfaces

O arquivo de interfaces criado automaticamente pelo instalador apt ficou assim:

/etc/network/interfaces
# This file describes the network interfaces available on your system
# and how to activate them. For more information, see interfaces(5).

source /etc/network/interfaces.d/*

# The loopback network interface
auto lo
iface lo inet loopback

# The primary network interface
allow-hotplug eth0
iface eth0 inet dhcp

E aqui está o arquivo já configurado com o IP Estático 192.168.1.100 definido. Deixe o seu conforme este:

/etc/network/interfaces
# This file describes the network interfaces available on your system
# and how to activate them. For more information, see interfaces(5).

# The loopback network interface
auto lo
iface lo inet loopback

# The primary network interface
#allow-hotplug eth0
#iface eth0 inet dhcp
auto eth0
iface eth0 inet static
        address 192.168.1.100
        netmask 255.255.255.0
        network 192.168.1.0
        broadcast 192.168.1.255
        gateway 192.168.1.1

Por termos configurado a placa de rede eth0 para iniciar automaticamente, precisaremos reiniciar o servidor:

reboot

Nas próximas vezes que precisar reiniciar a rede, apenas use:

service networking restart

Entre como root novamente e edite o aquivo /etc/hosts:

vi /etc/hosts

Ele deve ficar semelhante a este exemplo:

/etc/hosts
127.0.0.1         localhost.localdomain      localhost
192.168.1.100     debian.dominio.com         debian

# The following lines are desirable for IPv6 capable hosts
::1     localhost ip6-localhost ip6-loopback
ff02::1 ip6-allnodes
ff02::2 ip6-allrouters

Se você quiser mudar o hostname, podes fazê-lo assim:

vi /etc/hostname

O arquivo /etc/hostname contém o nome do servidor, mas sem o domínio. No meu caso, apenas debian, modifique-o se quiser e depois reinicie o serviço do hostname para que a alteração entre em vigor:

service hostname restart
hostname;
hostname -f

Se a saída dos comandos mostrar o nome configurado, tudo está certo.

Observação: Se você mudar o hostname, não esqueça de atualizar o arquivo /etc/hosts.

7 – Atualização do Sistema

Primeiro, certifique-se de que o arquivo /etc/apt/sources.list contém o repositório jessie/updates (o qual permitirá a instalação dos pacotes mais atuais), e que os repositórios contrib e non-free estão habilitados.

vi /etc/apt/sources.list

O arquivo deve ficar semelhante ao exemplo abaixo:

/etc/apt/sources.list
#deb cdrom:[Debian GNU/Linux 8.2.0 _Jessie_ - Official amd64 NETINST Binary-1 20150906-11:09]/ jessie main

deb http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie main contrib non-free

deb http://security.debian.org/ jessie/updates main contrib non-free
deb-src http://security.debian.org/ jessie/updates main contrib non-free

# jessie-updates, previously known as 'volatile'
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie-updates main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie-updates main contrib non-free

Depois, atualize os repositórios:

apt-get update

Em seguida, faça o upgrade:

apt-get upgrade

E é isso! A instalação mínima está pronta para receber configurações avançadas.